RECICLADORES DA ABIPLAST SÃO PROTAGONISTAS NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES EM PROL DA ECONOMIA CIRCULAR

    17/05/2023

    Especial Dia Internacional da Reciclagem

    A reciclagem é um dos processos fundamentais para o avanço da economia circular. Segundo o estudo do World Economic Forum (2016), para alcançarmos uma nova economia do plástico, entre outros aspectos, é necessário o aumento dos índices de reciclagem, com investimentos em redesign e sistemas pós-consumo para melhorar a coleta, triagem e reprocessamento dos resíduos, ao mesmo tempo em que gera emprego e renda.

    O plástico tem sido fundamental no desenvolvimento da sociedade, estando presente na base da matriz industrial do mundo nos mais diversos setores, como o de alimentos, bebidas, construção civil, médico-hospitalar, automobilístico, têxtil etc.

    Segundo dados da pesquisa encomendada pelo PICPlast (Plano de Incentivo à Cadeia do Plástico) e realizada pela MaxiQuim, o índice de reciclagem de resíduos plásticos no Brasil em 2021 foi de 23,4%. No período também houve um incremento de 14,3% na produção de plástico reciclado pós-consumo, chegando a mais de 1 milhão de toneladas.

    A CNRPLAS (Câmara Nacional dos Recicladores de Materiais Plásticos) da ABIPLAST, iniciativa da Associação com objetivo de reunir os recicladores do Brasil, que, até 2012 estavam dispersos, sem uma representatividade em nível nacional, é protagonista em diversas ações e projetos que impulsionam a reciclagem e a economia circular.

    “Com esta união, conseguimos trabalhar em pautas transversais para benefício e representatividade do setor. Hoje, a Câmara tem diversas iniciativas, como a pauta tributária com o governo federal para fornecer os incentivos que o setor precisa e merece pelo trabalho de reciclagem que realiza, também promovemos a formalização e a competitividade das empresas recicladoras, oferecendo certificações como o SENAPLAS Empresa (SELO NACIONAL DE PLÁSTICOS RECICLADOS), identificando empresas recicladoras que trabalham dentro dos critérios sociais, ambientais e econômicos exigidos por lei, e o SENAPLAS Produto, em que certificamos a resina reciclada, dando mais competitividade e garantindo que ela possa atender critérios técnicos e performance de forma a gerar valor a esta. Nossa intenção é que a indústria do plástico continue sendo representativa e exemplar”, conta Ricardo Hajaj, coordenador da Câmara dos Recicladores da ABIPLAST e diretor da CIMFLEX.

    Citando outro exemplo do esforço para a melhoria do setor da reciclagem de plástico, as empresas que fazem parte da Câmara participaram de um estudo sobre a viabilidade de comercialização de créditos de carbono a partir da mensuração da emissão de gás carbônico evitada na produção da resina reciclada, em comparação com a produção da resina virgem. Segundo Ricardo Hajaj, os participantes estão avaliando os diversos modelos existentes para acessar o Mercado de Crédito de Carbono.

    Por meio da CNRPLAS, junto com a ABIPLAST, houve também a mobilização pela criação da Rede pela Circularidade do Plástico, em 2018, que hoje reúne 67 empresas, unindo todos os elos da cadeia estendida do plástico, e nestes 5 anos já desenvolveu inúmeros projetos para incrementar a economia circular e a educação ambiental em nível nacional.

    É válido ressaltar também que a ABIPLAST e participantes da CNRPLAS estiveram presentes em Brasília – DF, no mês de abril, em Ato de Instalação da Frente Parlamentar Mista da Cadeia Produtiva da Reciclagem, dirigida pelo deputado Carlos Gomes (REPUBLICANOS-RS), com objetivo de apoiar o poder público e subsidiá-lo com as demandas e conhecimento do setor nas discussões. Além disso, prioridades como a regulamentação da Lei 14.260/2021 – de incentivo à reciclagem – e imunidade tributária para produtos fabricados com material reciclado foram mencionadas.

    Ainda segundo o Coordenador da CNRPLAS, a mobilização dos recicladores promove o acompanhamento e defesa jurídica dos projetos de lei que envolvem a reciclagem, e oferece apoio àqueles que são pró-reciclagem, como ocorreu no caso da Lei mencionada acima do deputado federal Carlos Gomes e com o PL 3592/2019, do senador Luis Carlos Heinze, sobre tributos, economia e desenvolvimento.

    “Também participamos de debates, workshops e fóruns, levando a defesa do nosso setor e dos benefícios que proporcionamos à sociedade em termos de geração de novos postos de trabalho e geração de riqueza por meio dos resíduos que seriam aterrados ou descartados no meio ambiente, e ainda assim, proporcionamos economia de energia, economia de água, redução da extração de petróleo para produção de resina virgem, entre outros.” Hajaj.
    É possível acompanhar as diversas ações da CNRPLAS e os seus resultados por meio de suas redes sociais (Instagram e LinkedIn).

    Próximos Eventos

    XVI Seminário Reciclagem e Valorização de Resíduos Sólidos: Meio Ambiente e Sustentabilidade

    27/06/2024 - São Paulo - SP

    Saiba Mais

    © 2018 - ABIPLAST - Associação Brasileira da Indústria do Plástico - Todos os direitos reservados.