ABIPLAST E ABDI BUSCAM SOLUÇÕES PARA A GESTÃO DE RESÍDUOS

    13/08/2020

    Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial será a financiadora de projeto inovador

    A ABIPLAST acredita que volume e qualidade de resíduos são fundamentais para o destino correto e a efetiva reinserção dos produtos no processo produtivo, sendo etapa indispensável para a efetiva Economia Circular. No intuito de contribuir com a discussão do tema e a viabilidade de se alcançar maiores volumes de resíduos para as demandas já existentes, por conteúdo reciclado e por deixar de enterrar valor nos aterros sanitários, firmou parceria junto com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial – ABDI – para um levantamento de avaliação de modelos eficazes de gestão de resíduos para o Brasil.

    A ideia é criar modelos de negócios para o desenvolvimento da logística reversa de resíduos sólidos urbanos no Brasil, em sincronia com os preceitos da economia circular. Esse é o objetivo da parceria entre a ABIPLAST e a ABDI – Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial.

    Com início em agosto deste ano e previsão de 1 ano de duração, o plano terá a ABIPLAST como executora e a ABDI no papel de financiadora. A Rede de Cooperação para o Plástico é parceira do projeto na validação metodológica e de premissas, por meio do Eixo de Logística. A Pieracciani foi a consultoria selecionada para o projeto, que contará com validações públicas, incluindo os stakeholders interessados.

    Um dos diferenciais do projeto é o aperfeiçoamento da logística reversa de resíduos sólidos urbanos (RSU) de acordo com as características locais em que será implementado, mirando a eficiência econômica, ambiental e social. O produto final da parceria será um guia para investimentos privados e para políticas públicas que permitam compreender a eficiência dos recursos disponíveis e necessários, bem como os impactos obtidos, sempre com o objetivo de aumentar a disponibilidade de resíduos para reintrodução na cadeia de valor.

    O convênio entre ABIPLAST e ABDI está alinhado com o que há de mais atual no debate sobre o plástico e seus desafios – na esteira da aprovação do marco legal do saneamento e do plano nacional de resíduos sólidos, este último ainda em consulta pública. Destaca, também, a importância da discussão sobre o gerenciamento de resíduos como um todo, para além do plástico, para a criação de escala econômica e de negócios efetivamente sustentáveis.
    Outro objetivo relevante é estimular o aumento de resíduos disponíveis para a indústria, que há tempos tem a demanda por insumos para produtos reciclados. Diversas empresas de bens de consumo, por exemplo, já estabeleceram compromissos com metas de aumento de conteúdo reciclado em suas embalagens. Porém, ainda enfrentam dificuldades na obtenção de matérias-primas recicladas. Do lado do poder público, o produto final do projeto permite aos municípios a revisão de custos e a destinação correta e eficiente de recursos para uma logística reversa mais eficaz, além de possibilitar melhores perspectivas de negócio aos vários atores do mercado.

    Próximos Eventos

    Bate-Papo Online – Visão Setorial – 22 de setembro

    22/09/2020 - Online

    Saiba Mais

    © 2018 - ABIPLAST - Associação Brasileira da Indústria do Plástico - Todos os direitos reservados.