SOLUÇÕES EM EPS SÃO USADAS PELA ÁREA DE SAÚDE PARA PRESERVAR INSUMOS

    08/04/2020

    Propriedades das embalagens em isopor® são ideais para transporte e conservação de
    vacinas e medicamentos

    A guerra contra o Coronavírus (Covid-19) demanda soluções das indústrias em toda a cadeia de fármacos e saúde hospitalar para combater a pandemia. Por suas propriedades, o EPS (poliestireno expandido, mais conhecido como isopor®), oferece grandes vantagens em toda a cadeia de distribuição dos insumos na área de saúde garantindo que os produtos cheguem em segurança aos hospitais, laboratórios, farmácias e postos de atendimento.

    Por ser um excelente isolante térmico, o EPS assegura a temperatura nas condições ideais para produtos sensíveis como os farmacológicos pois proporciona perfeito acondicionamento, protegendo contra impactos e vibrações e é resistente à compressão. E o mais importante no caso do setor de saúde, o EPS dificulta o desenvolvimento bacteriano prevenindo a proliferação de microrganismos, conferindo às embalagens resistência ao mofo e à umidade com total higiene, em conformidade com os padrões exigidos pelos órgãos reguladores.

    Do ponto de vista logístico, as embalagens de EPS podem ser despachadas com segurança em transportes terrestres, marítimos ou aéreos com menores custos pois são extremamente leves e, ao mesmo tempo, muito resistentes, permitindo o empilhamento e maximizando o uso dos espaços de carga e de armazenamento.

    Com experiência no desenvolvimento e fornecimento de soluções para o mercado fármaco há mais de 20 anos, a Termotécnica, empresa associada da ABIPLAST,  produz linhas de caixas térmicas e de berços para ampolas em EPS adequadas à norma brasileira de isolamento térmico. A Termotécnica é fornecedora para campanhas de vacinação nacional como a do H1N1, com caixas térmicas que abrangem rotas de até 120 horas, soluções que têm sua performance comprovada por qualificações realizadas em laboratórios especialistas do segmento. Com 39 patentes de inovação em soluções de embalagens, as equipes técnicas da empresa têm trabalhado em diversas frentes voltadas ao rompimento de barreiras logísticas no fornecimento de embalagens de EPS.

    Além de serem produzidas utilizando um material totalmente inerte e resistente à umidade, proporcionando o nível máximo de higiene e garantindo os prazos de validade aos produtos fármacos acondicionados, as embalagens de EPS são 100% recicláveis. O EPS é formado por 98% de ar, não utiliza CFC e HCFC e por isso não gera danos à camada de ozônio. O seu processo requer baixíssima utilização de recursos naturais como água e energia, não contamina e não gera riscos à saúde e ao meio ambiente.

    Para dar uma destinação ambientalmente correta e sustentável ao EPS pós-consumo, desde 2007 a Termotécnica realiza o Programa Reciclar EPS, com logística reversa e reciclagem do material em todo o Brasil. Já são mais de 40 mil toneladas de EPS pós-consumo que ganharam um destino mais nobre – cerca de 1/3 de todo o material consumido no país. O Programa Reciclar EPS é de fato a economia circular na prática: após seu uso e reciclagem, o EPS é transformado em matéria-prima para outras aplicações.

    Fonte: Termotécnica

    Próximos Eventos

    37º Encontro Nacional do Plástico | Edição Online

    27/11/2020 - Online

    Saiba Mais

    © 2018 - ABIPLAST - Associação Brasileira da Indústria do Plástico - Todos os direitos reservados.