Indústria de plástico cresce, mas ainda está longe de 2014

    11/10/2017

    A produção de plástico no Brasil deverá subir 1,3% em 2017 e 2,2% no ano que vem, segundo a consultoria TCP Latam. Para que retorne ao tamanho de 2014, no entanto, é necessário que ela cresça 6,9% ao ano até 2021.

    “Se alguns setores tiverem uma retomada significativa, há condição de alcançar essa taxa de crescimento”, afirma Ricardo Jacomassi, diretor da consultoria.

    O mercado que mais demanda plástico é o da construção civil, que ainda não se recuperou da crise plenamente, segundo o executivo.

    “Outros, como o automotivo, devem ajudar bastante, principalmente a partir do ano que vem”, afirma.

    A previsão da ABIPLAST, associação do setor, é que o faturamento real só vai voltar aos níveis de 2014 em 2024, diz José Ricardo Roriz, presidente da entidade.

    A queda de 2014 para o presente é de mais de 23%.

    Há capacidade ociosa de cerca de 35% da indústria atualmente, ele estima.

    “Investimentos devem ser feitos porque há novidades tecnológicas, que usam menos material, e demandas por produtos que sejam mais amigáveis para a reciclagem.”

     

    Imagem

    Próximos Eventos

    WEBINAR PERSPECTIVA DO MERCADO DE RESINAS NO BRASIL

    02/12/2020 - ONLINE

    Saiba Mais

    © 2018 - ABIPLAST - Associação Brasileira da Indústria do Plástico - Todos os direitos reservados.