Setor do plástico tem pior 1º bi da história

    06/04/2015

    O segmento de produtos plásticos teve o seu pior primeiro bimestre neste início de 2015, desde a fundação há 47 anos da Abiplast, entidade que representa o setor.

    A fabricação de transformados plásticos caiu 5,1% no primeiro bimestre deste ano, em comparação com o mesmo período de 2014.

    Foi produzido um milhão de toneladas de insumos entre os meses de janeiro e fevereiro de 2015.

    “Não tivemos uma redução tão significativa nem em 2009, em meio à crise financeira. Os últimos três anos foram de queda, mas nenhuma havia chegado a 5%”, diz José Ricardo Roriz Coelho, presidente da entidade.

    A estimativa é que o cenário se agrave ainda mais nos próximos meses, pois o período analisado não sofreu influência da alta do câmbio.

    “Algumas matérias primas ficaram até 25% mais caras por causa do dólar”, afirma.

    As empresas terão de repassar custos, o que é difícil em um momento em que o consumidor não está propenso a fazer gastos.”

    Em janeiro e fevereiro deste ano, a indústria contratou 3.322 funcionários, uma queda de 39% em comparação com o bimestre de 2013. O setor emprega 355,6 mil trabalhadores no país.

    O consumo aparente (produção nacional que fica no país mais as exportações) de transformados plásticos chegou a 1,15 milhões de toneladas no primeiro bimestre de 2015, retração de 4,96% em relação ao mesmo período do ano passado.

    “O plástico está presente em quase todos os setores da indústria. O país está vivendo uma queda generalizada.”

     Imagem

     

    Próximos Eventos

    WEBINAR PERSPECTIVA DO MERCADO DE RESINAS NO BRASIL

    02/12/2020 - ONLINE

    Saiba Mais

    © 2018 - ABIPLAST - Associação Brasileira da Indústria do Plástico - Todos os direitos reservados.