Você Sabia? Pesquisadores argentinos desenvolvem uma ovitrampa* plástica para mosquito Aedes aegypti

    14/04/2016

    A ovitrampa plástica consiste de um copo pequeno fabricado em polietileno de baixa densidade (PEBD) com uma alta concentração do larvicida piriproxifeno. Quando o copo é cheio com água, o larvicida é imediatamente liberado do copo plástico.

    As fêmeas Aedes aegypti preferem depositar ovos em pequenos recipientes, como vasos que contêm água, de modo que essa armadilha é uma localização atraente de postura evitando assim a proliferação de novos mosquitos.

    Imagem

    Embora a ovitrampa venha sendo utilizada há décadas como meio de evitar a proliferação do mosquito, a utilização do plástico que contém o larvicida piriproxifeno é um novo desenvolvimento no esforço para controlar os mosquitos. Em seu estudo, os investigadores testaram a armadilha em mosquitos Aedes aegypti criados em laboratório e informaram que o larvicida liberado do copo plástico foi 100% eficaz evitando a transformação das larvas em adultos.

    “Esta é uma grande ideia”, disse Grayson Brown, um entomologista da Universidade de Kentucky, que não estava envolvido na pesquisa. “Piriproxifeno gosta de se movimentar no ambiente. Aditivar o material plástico como essa substância é uma excelente ideia.”

    O larvicida piriproxifeno impede que larvas de insetos se desenvolvam em adultos. É um dos vários pesticidas recomendados pela Organização Mundial de Saúde – OMS.

    *Ovitrampa: armadilha que simula o ambiente perfeito para a procriação do Aedes aegypti com a inserção de um larvicida.

     

    Próximos Eventos

    SIMPÓSIO INTERNACIONAL SOBRE TECNOLOGIA DE PLÁSTICOS

    24/02/2021 - ROYAL PALM INDAIATUBA - INDAIATUBA

    Saiba Mais

    © 2018 - ABIPLAST - Associação Brasileira da Indústria do Plástico - Todos os direitos reservados.