ABIPLAST promove workshop sobre Plasticultura

    17/10/2016

    Estufas Agrícolas
    Estufas Agrícolas

    Aconteceu em 10 de outubro o Workshop Plasticultura com a organização da ABIPLAST em conjunto com o COBAPLA – Comitê Brasileiro de Desenvolvimento e Aplicação de Plásticos na Agricultura. O foco do evento foi o cultivo protegido com plástico, as chamadas estufas agrícolas.

    O evento contou com palestras sobre as matérias-primas utilizadas para fabricação dos filmes para estufas, sobre os aditivos e masterbatches para os filmes agrícolas e ainda sobre a utilização das estufas pelos agricultores.

    Ana Paiva da Braskem mostrou o cenário do agronegócio brasileiro citando que a média do PIB do agronegócio nas últimas duas décadas representa aproximadamente 21,8% do PIB brasileiro e que o setor gerou 9.821 empregos em 2015. Mostrou também que o Brasil é o 1º produtor mundial e líder na exportação de café e suco de laranja e que é o 1º exportador mundial de carne bovina e de frango. O agronegócio representa para a Braskem 5% de suas vendas de resinas e a empresa desenvolve várias soluções para o setor juntamente com parceiros, soluções como silo bolsa, filmes para estufas e mulching que trazem diversas vantagens para o produtor e aumentam a produtividade.

    Roberto Castilho da A. Schulman explanou sobre os aditivos na forma de masterbatches (concentrados) utilizados para evitar a degradação dos filmes utilizados nas estufas para cultivo protegido, degradação que é influenciada por fatores como condições climáticas, espessura do filme e tipo de polímero. A empresa possui uma linha de produtos que atuam em vários comprimentos de onda para reduzir o risco de queimadura das plantas por efeitos da radiação ultravioleta e por luz direta do sol, para conservar a temperatura dentro da estufa reduzindo a amplitude térmica entre dia e noite, etc.

    Marlos de Oliveira da Dow apresentou as soluções de alto de desempenho para o setor agrícola principalmente aquelas para a fabricação de filmes para estufas e mulching. Os grades desenvolvidos pela Dow são baseados em PEBDL em substituição aos grades que contêm EVA oferecendo melhor resistência ao creep (fluência) com propriedades térmicas similares e maior reciclabilidade.

    “Carolina Vieira da ExxonMobil mostrou as soluções inovadoras de grades de PEBDL para os filmes agrícolas, tanto para estufas quanto para mulching. Grades que conferem aos filmes alta tenacidade e selabilidade com excelentes propriedades óticas e, no campo, oferecem maior tempo de vida útil com menor custo.”

    A EACEA – Soluções em Cultivo Protegido também esteve presente no workshop e Andrés da Silva apresentou sua visão como agricultor sobre a utilização dos filmes plásticos agrícolas, ou seja, os filmes evoluíram muito porém o agricultor desconhece todas as vantagens do cultivo protegido. Os agricultores não têm informações sobre a norma brasileira de filmes para agricultura nem sobre os conceitos de transmissão de luz, radiação ultravioleta entre outros importantes conceitos para o crescimento das plantas.

    Na ocasião a EMBRAPA – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária apresentou o projeto do Sistema de Gestão Territorial da Plasticultura Nacional que visa fornecer uma ferramenta para monitorar a área coberta por estufas no Brasil por satélite e permitir a manutenção de um banco de dados sobre áreas de cultivo protegido mediante atualização constante feita pelos usuários com aplicativo para celular/tablet com a finalidade de auxiliar na expansão da plasticultura no país.

    Paolo Prada do COBAPLA encerrou o workshop e informou que o Comitê gostaria de formar um Consórcio de Empresas interessadas em financiar esse projeto.

    Próximos Eventos

    37º Encontro Nacional do Plástico | Edição Online

    27/11/2020 - Online

    Saiba Mais

    © 2018 - ABIPLAST - Associação Brasileira da Indústria do Plástico - Todos os direitos reservados.