ABIPLAST divulga balanço parcial de 2016 e as expectativas para 2017

    03/01/2017

    ABIPLAST divulga balanço parcial de 2016 e as expectativas para 2017

    De acordo com balanço econômico produzido pela Associação Brasileira da Indústria do Plástico (ABIPLAST), estima-se que o faturamento do setor em 2016 chegue à casa de R$ 55,3 bilhões, ou seja, uma queda de 11,1%, frente ao ano de 2015.

    Estima-se, também, que, em 2016, o consumo aparente de transformados plásticos (resultado da soma da produção com importações, menos exportações) sofra uma retração de 6,1%. Além disso, a produção física do setor de transformados plásticos deve cair 5,35% frente a 2015, alcançando 6,24 milhões de toneladas, resultando no terceiro ano consecutivo de retrocesso. São 17,0% de redução acumulada em 2014/2015/2016.

    Caso essa retração confirme-se, será o menor volume produzido pelo setor no âmbito da série histórica, iniciada em 2007. Os dados são coerentes com o pior triênio da economia brasileira desde 1901, com estagnação do PIB em 2014 e retração de 7,5% em 2015 e 2016.

    No que diz respeito à mão de obra empregada, estima-se que haja uma retração de 3,4% em relação ao ano anterior. A entidade prevê o fechamento de 11 mil postos de trabalho, resultando em 41 mil vagas a menos, no período de dois anos.

    Expectativas para 2017

    No entanto, a projeção para 2017 é de que a produção física de produtos plásticos apresente um resultado positivo, com aumento de 2,15%, em relação a 2016. A ABIPLAST indica uma retomada da atividade econômica no próximo ano, com expectativa de uma inflação de 5%, taxa básica de juros de 10,75% e crescimento do PIB de 1,2%.

    Segundo José Ricardo Roriz Coelho, presidente da ABIPLAST , existe esperança, embora o cenário atual de recessão reflita o momento político-econômico vivenciado pelo País. Ele ressalta que “os mercados demandantes do plástico mostram-se mais otimistas quanto aos resultados de 2017”.

    No novo ano, espera-se que o faturamento do setor tenha aumento de 1,9%, atingindo a casa dos R$ 56,3 bilhões. Outros números positivos esperados são o aumento na importação de produtos plásticos, crescimento de 2,5% no consumo aparente do setor e a criação de novos postos de trabalho.

    Próximos Eventos

    WEBINAR PERSPECTIVA DO MERCADO DE RESINAS NO BRASIL

    02/12/2020 - ONLINE

    Saiba Mais

    © 2018 - ABIPLAST - Associação Brasileira da Indústria do Plástico - Todos os direitos reservados.